Frases inspiradoras

“Quando não somos mais capazes de mudar uma situação – somos desafiados a mudar a nós mesmos.”
Viktor Frankl  

“Até que ponto sou livre?”
pergunta o homem ao seu Criador.

“Não posso despojar-me
do meu corpo,
não posso renegar
minhas origens,
não posso fugir
do meu ambiente,
não posso escapar
do meu tempo.”

“Tu não és livre
de tuas condições,
responde Ele,
porém, tu és livre
para te posicionares
diante de teus condicionamentos.
E isto é muito além
do que jamais concedi.”

“Quando giro em torno de mim
mesmo, percorro um caminho infinito,
que não leva a lugar algum.
Porém, ao distanciar-me de mim
mesmo, percebo o caminho
para a pessoa que gostaria de ser.”

“Há uma responsabilidade
diante de meus atos:
sou responsável
pelo que faço, digo, decido…
Mas há também uma
responsabilidade
pela maneira como os faço:
sou responsável pelo modo
como vivo, amo e sofro…”

“O corpo
não pode ser construído,
mas o mal-estar físico
pode ser mitigado.
A alma
não pode ser consertada,
mas o distúrbio psíquico
pode ser curado.
O espírito
não pode ser produzido,
mas a dimensão espiritual
pode ser despertada.”

“O que é genuíno
não pode ser desmoralizado,
o que não é mascarado
não pode ser desmascarado,
o que tem sentido
não pode ser questionado.”

“Um corpo estranho penetra
na concha,
ferindo-a.
A areia áspera
machuca sua carne.
A concha sofre.
A concha tenta expelir
o intruso
e fracassa.
O grão de areia fixou-se.
A dor não pode
ser eliminada.
Então o animal,
a partir do âmago
da sua natureza,
busca a força
para transformar o sofrimento
em triunfo.
Do sofrimento e da aflição,
da seiva de suas lágrimas,
surge,
em longos processos
de crescimento interior,
a pérola.”

Textos retirados do livro “Tudo tem seu sentido”
Coleção Logoterapia
Elisabeth S. Lukas

“Encontrei o significado da minha vida, ajudando os outros a encontrarem o sentido de suas vidas.”
(Viktor Emil Frankl)

Receitas saudáveis

Receitas Saudáveis

                                              Arroz Integral Cozido

O esquema abaixo indica as proporções básicas, entre a quantidade de arroz e água. À direita, está indicada a porcentagem de água que deve ser acrescentada ao arroz, Nesta receita assim como nas demais, o arroz integral é do tipo cateto e a panela de pressão da marca “Clock”.

ARROZ                          ÁGUA          % ÁGUA a mais que o arroz
2 copos                          3 copos                             50%
6 copos                          8 1/10  copos                    35%
10 copos                        12 copos                           20%

A quantidade de água acima mencionada é básica mas, dependendo da panela, de deixar de molho ou não, do clima úmido ou seco, do arroz ser velho ou novo, do tipo de arroz ( cateto, agulha, etc.) e de preferência de cada pessoa ( mole ou duro ), a quantidade de água pode variar. Por exemplo, para arroz cateto, usa-se menos água do que para o arroz agulha; para o arroz novo usa-se menos água do que para o arroz velho; em clima seco usa-se mais água do que em um clima úmido.
6 copos de arroz integral  8  1/10 copos de água   ½ colher (sopa) de sal
Cate o arroz, lave-o bem e rapidamente; coloque-o num escorredor. Depois disso, ponha-o na panela de pressão e acrescente a água. Deixe sobre uma superfície regular, de tal forma que o nível de arroz fique regular. Meça a altura da água com a palma da mão ou com um dos dedos, memorizando a medida básica de água, para evitar novas medições cada vez que preparar o arroz. Não há necessidade de se ficar medindo a água toda vez que fizer a mesma quantidade de arroz.
No inverno, deixo o arroz de molho durante 5 ou 6 horas e no verão, de 2 a 3 horas, pois o calor facilita a fermentação.
Quando estiver com pressa, não é necessário deixar de molho. Basta começar a fazer o arroz com água a 40ºC, utilizando a mesma medida básica. Pode-se usar água fria. Nesse caso, porém é preciso que acrescente um pouco mais que a medida básica.
O sal deve ser posto no momento em que se leva a panela ao fogo, para que não estrague a panela, tendo-se o cuidado de acender o fogo depois de tampá-la. Recomenda-se aprender a por o sal com a mão, memorizando a quantidade, o que evitará medi-lo com a colher, todas as vezes que se salgar o arroz ou temperar os alimentos.

INTENSIDADE DA CHAMA
Para regularizar a intensidade do fogo, iniciamos o cozimento do arroz no fogo brando durante 3 minutos, mais 3 minutos em fogo médio e depois  em fogo forte, até a válvula chiar. Mantenha essa chama de 1 a 2 minutos e, logo depois, reduza em fogo brando por 40 a 60 minutos, conforme a quantidade e, logo após, passe para o fogo brando por 3 a 5 minutos.
Apague o fogo e deixe em repouso por 5 a 10 minutos. Levante a válvula e deixe sair a pressão.  Abaixe a válvula e mantenha o arroz em repouso de 3 a 5 minutos antes de abrir a panela.
É importante entendermos a razão de se proceder de forma tão meticulosa.  No Inicio da operação, deve aumentar o fogo forte, o arroz da periferia começará a esquentar antes do arroz que fico no meio. Se aumentarmos o fogo aos poucos, o calor de propagará gradativa e uniformemente, proporcionando um cozimento homogêneo. Isto pode ser observado na superfície do arroz cozido onde se notam consistência própria do arroz bem preparado. Quando se cozinha o arroz em pequena quantidade, o aumento gradativo do fago deve ser muito mais cuidadoso.
Fonte: Arte Fundamental da Vida, B Kikuchi
Creme de arroz molhado

Rosana Guedes Carrinho

2 copos de arroz cateto integral
2 copos de água
Deixar de molho por 2 dias na geladeira

bater no liquidificador bem (mais ou menos 2 minutos).
coar numa peneira fina
o restante da peneira volta a ser batido com mais 2 copos de água.
coar e o restante, novamente bate com 1 copo de água.
Enquanto isso, ferver 6 copos de água numa panela grande.
quando estiver fervendo, despejar o arroz batido, com uma pitada de sal e mexer sempre até engrossar.  Após ferver, deixar em fogo baixo por 30 minutos.
Opcional: acrescentar 1 garrafinha de leite de coco e deixar ferver por mais 10 minutos.

Costuma-se utilizar esse creme como base para sopas e cremes salgados ou como base para o “manjar de coco”.
Nesse caso, com uma calda de ameixa seca:

12 ameixas
1 copo de água
2 copos de açúcar mascavo
ferver tudo.

 
Feijão azuki c/abóbora
Rosana Guedes Carrinho

Deixar o feijão azuki de molho por uma noite em uma vasilha c/ água.
Cozinhar em panela de pressão, entre 20 a 30 minutos. Desligue.
A parte refogar com óleo, uma cebola com 1/2 abóbora hokaido, cortada em pedaços pequenos e finos, temperar com sal.
Após estar refogada, mas sem precisar cozinhar demais, junta-se ao feijão, terminando por cozinhar e ficar bem macia. Tempera-se com um pouco mais de sal ( à gosto) e  folha de louro.
Sugestão- Uma ameixa umeboshi para cortar a acidez e ficar mais digestivo.
Também pode- se acrescentar alga kombu.

 

                                                 Conserva de Gengibre

A conserva de gengibre, também chamada de Gari, é uma conserva muito  utilizada na culinária japonesa e que os brasileiros adoram, para comer com  sushis e sashimis.

Dizem os japoneses que o Gari serve para “limpar” a boca, para melhor sentir  o gosto dos diversos tipos de sushis e sashimis. Também é ótimo para gripes,  resfriados e rouquidão

Ingredientes

- 1 kg de gengibre

- 6 xícaras (chá) de vinagre de arroz

- 3 colheres (sopa) rasas de sal marinho

- 1 ½ xícaras (chá) de açúcar orgânico

- 1 vidro grande com tampa, lavado e esterilizado em água fervente

Modo de Preparar

Descasque o gengibre, corte em pedaços menores e rale em fatias bem fininhas,  sempre no sentido de suas fibras. O que não conseguir ralar, corte com a faca.  Cozinhe-os numa panela com água até que ferva. Escorra. Deixe esfriar. Aproveite  a água para o chá, com cravo e canela, sobre o qual falamos acima.

Em outra panela, coloque o vinagre, o sal e o açúcar e leve ao fogo até que  ferva.

Desligue o fogo e deixe esfriar. Acrescente o gengibre na mistura de vinagre,  sal e açúcar, sempre lembrando que ele deve ficar imerso no vinagre. Tampe e  deixe curtir em temperatura ambiente por uns 2 dias. Depois deve ser conservado  em geladeira. Dura aproximadamente 6 meses.

 

Continuar lendo

Sentido de vida

Viktor Emil Frankl, nasceu em Viena em 26 de março de 1905 e morreu em 02 de setembro de 1997.

Doutor em medicina e psiquiatria e “doutor honoris causa” em diversas universidades do mundo inteiro, inclusive na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Foi professor de Neurologia e psiquiatria na Universidade de Viena e de Logoterapia na Universidade Federal da Califórnia. Foi nos Estados Unidos,onde também lecionou como professor visitante nas Universidades de Harvard, Dallas e Pittsburg, que sua figura atingiu celebridade, apesar de suas teses contrariarem as correntes psicanalíticas dominantes ai. Como conferencista viajou por muitos países e esteve no Brasil em 1984 (Porto Alegre), 1986 (Rio de Janeiro) e 1987 (Brasília).

Durante a guerra, observou a si mesmo e a outros em situações limite nos campos de extermínio nazistas, seu “experimentum crucis”, e comprovou a essência do que é ser humano: numa situação desumanizadora, usar a capacidade de transcender e manter a liberdade interior.

Foi considerado o médico da “doença do século XX”, decorrente do vazio existencial. Afirmou que “o homem, pôr força de sua dimensão espiritual pode encontrar sentido em cada situação da vida e dar-lhe uma resposta adequada”.

A vida e a obra de Viktor E. Frankl é uma seqüência de fatos que se desencadeiam em um testemunho inquestionável do poder desafiador do espirito. Nos mostra como se pode viver humanamente se a busca de sentido é “resolvida”. Viktor E. Frankl coloca que a busca de sentido é uma exata e precisa definição da natureza humana.

Escreveu cerca de 30 livros traduzidos em mais de 28 línguas, inclusive japonês, chinês e russo.

Atualmente existem institutos Frankl de Logoterapia na Argentina, Austrália, Áustria, Brasil, Canadá, Israel, Itália, Peru, Porto Rico, África do Sul, Suécia e Estados Unidos. http://www.logoterapia.com.br/

Continuar lendo

Saúde corporal

Cuidados com o corpo

O Projeto Diretrizes da Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina ,no Capitulo Atividade Física e Saúde encontramos:

PRINCIPAIS RECOMENDAÇÕES:

O sedentarismo é condição indesejável e representa risco para a saúde
Há expressiva associação entre estilo de vida ativo, menor possibilidade de morte e melhor qualidade de vida
Os indivíduos fisicamente aptos e/ou treinados tendem a apresentar menor incidência da maioria das doenças crônicodegenerativas, explicável por uma série de benefícios fisiológicos e psicológicos, decorrentes da prática regular da atividade física

PRESCRIÇÃO:

Um programa regular de exercícios físicos deve possuir pelo menos três componentes: aeróbio, sobrecarga muscular e flexibilidade, variando a ênfase em cada um de acordo com a condição clínica e os objetivos de cada indivíduo A prescrição adequada de atividade física deve contemplar as variáveis tipo: duração, intensidade e freqüência semanal Continuar lendo

Verão refrescante

Dicas de Verão
SEDE? QUANTO E O QUE PRECISAMOS BEBER? ROUPAS ? QUAIS USAR?  
Quando chega o verão vale à pena evitar excesso de água, já que o resultado disso é como se jogássemos água num carro quente que produz vapor. No nosso corpo acaba gerando mais suor e inchaços. O ideal é salivar ao máximo, mastigando bastante os alimentos. Molhe os labios e a garganta se passar a sede nao precisa beber mais .

Chás refrescantes como hortelã, acabam evitando o excesso de líquidos.Os beduinos no deserto tomam cha quente de hortelã

DICAS DE EMERGÊNCIA:

Se houver alguma indisposição intestinal acompanhada de diarréias o ideal é suspender toda a alimentação e ingerir só água de arroz

Forma de preparo da água de arroz: Pegue um copo de arroz cateto integral branco e junte a oito copos de água com uma pitada de sal marinho. Coloque-os na panela de pressão em fogo alto até a válvula começar a girar;nesse momento abaixe o fogo. Controle  a pressão interna da panela, salpicando água na parede externa da panela se fizer barulho e logo desaparecer as gotas a pressão está boa, se não fizer barulho ou escorrer as gotas a pressão diminuiu, portanto o fogo deve ser aumentado. Na próxima verificação se desaparecem rapidamente as gotas abaixe o fogo e assim por diante por volta de 30 minutos. A água sobrenadante que deve ser ingerida quente ou fria.

PRESSÃO BAIXA

CHÁ DE FOLHAS DE BANCHÁ 3 ANOS COM UMEBOSHI E MOLHO DE SOJA
Muito util para quedas de pressão, desanimo em dias quentes .

Macere ½ ou 1 ameixa salgada umeboshi, com algumas gotas de shoyu e uma gota de gengibre ralado , despeje banchá fervente coe e tome uma xícara bem quente.

 

ROUPAS UV 

Os produtos são confeccionados com tecidos especiais, capazes de filtrar mais de 98% dos raios solares e atendem a todos os perfis de público que buscam roupas confortáveis, de alta qualidade e design atual. Continuar lendo