Somos o que comemos

O Dr. Hiromi Shinya, médico de nacionalidade japonesa, é célebre pelos progressos feitos no campo da cirurgia colonoscópica.
É o médico que, há 35 anos, obteve, pela primeira vez, sucesso na cirurgia de remoção de pólipo intestinal usando apenas endoscópio, sem necessidade de cirurgia abdominal
É médico dos membros da família real e de altos funcionários do governo japonês. Dirige a Unidade de Endoscopia Cirúrgica do prestigiado Centro Médico Beth Israel, em Nova Iorque, é professor de Cirurgia Clínica da Faculdade de Medicina Albert Einstein, na mesma cidade, e é orador em numerosas conferências internacionais. Com 80 anos, depois de quatro décadas de experiência, continua a exercer actividade clínica, tanto nos Estados Unidos da América como no Japão.

Assista ao vídeo e entenda que somos o que comemos.

Dr. Shinya afirma que o intestino de uma pessoa saudável é limpo

Quando ingerimos algum alimento que não está em harmonia com a natureza, o organismo tende a expeli-lo, porém, quando esse tipo de ingestão é feita em grande quantidade, o corpo não consegue expelir e essas substâncias se acumulam no organismo. Quando a quantidade de substâncias acumuladas ultrapassa determinado limite ocorrem às disfunções que dão origem às doenças.

Homeopatia no mundo

Na Espanha a homeopatia é reconhecida como especialidade médica, sendo ensinada nas universidades deSevilha, Valladolid, Múrcia, Barcelona, Bilbao e Málaga.

Na França os medicamentos, prescritos por médicos, são reembolsados pelo sistema público de saúde. Quase todas as farmácias francesas vendem medicamentos homeopáticos.
Nos EUA, depois de ter sido a medicina hegemônicar no século XIX começo do século XX,sendo que a grande maioria de hospitais na época eram homeopáticos; passou por um declinio, bem analisado pelo historiador Harris L.Coulter http://www.minimum.com/b.asp?a=divdide-legacy-3-coulter, a homeopatia ressurge, com escolas de formação em vários estados. Na década de ’80 havia cerca de 1000 médicos homeopatas, e outros três mil profissionais usando homeopatia, inclusive dentistas, veterinários e psicólogos.
No Reino Unido e na Austrália a homeopatia é legalizada como prática médica. Um ato do parlamento inglês de 1950 (Ato da Faculdade de Homeopatia) reuniu as leis e regulamentos sobre a prática da homeopatia.
Na Índia há mais de 120 escolas de homeopatia, ligadas a universidades e a hospitais. 19 delas são mantidas pelo governo.
Na Romênia a homeopatia foi legalizada em 1969, e é exercida apenas por médicos. Há cerca de setecentos homeopatas no país.
Na República Checa há cerca de mil médicos homeopatas clássicos, que não receitam apenas remédios homeopáticos porque as companhias de seguro não cobrem os gastos.
Na Bélgica a homeopatia é reconhecida, desde que praticada por médicos. Cerca de 25% da população belga utiliza por vezes medicamentos homeopáticos.
Nos Países Baixos a homeopatia não tem reconhecimento oficial, mas uma lei de 1996 garante o direito de cada pessoa escolher entre o tratamento pela medicina oficial ou por outra forma de terapia.