Receitas saudáveis

Receitas Saudáveis

                                              Arroz Integral Cozido

O esquema abaixo indica as proporções básicas, entre a quantidade de arroz e água. À direita, está indicada a porcentagem de água que deve ser acrescentada ao arroz, Nesta receita assim como nas demais, o arroz integral é do tipo cateto e a panela de pressão da marca “Clock”.

ARROZ                          ÁGUA          % ÁGUA a mais que o arroz
2 copos                          3 copos                             50%
6 copos                          8 1/10  copos                    35%
10 copos                        12 copos                           20%

A quantidade de água acima mencionada é básica mas, dependendo da panela, de deixar de molho ou não, do clima úmido ou seco, do arroz ser velho ou novo, do tipo de arroz ( cateto, agulha, etc.) e de preferência de cada pessoa ( mole ou duro ), a quantidade de água pode variar. Por exemplo, para arroz cateto, usa-se menos água do que para o arroz agulha; para o arroz novo usa-se menos água do que para o arroz velho; em clima seco usa-se mais água do que em um clima úmido.
6 copos de arroz integral  8  1/10 copos de água   ½ colher (sopa) de sal
Cate o arroz, lave-o bem e rapidamente; coloque-o num escorredor. Depois disso, ponha-o na panela de pressão e acrescente a água. Deixe sobre uma superfície regular, de tal forma que o nível de arroz fique regular. Meça a altura da água com a palma da mão ou com um dos dedos, memorizando a medida básica de água, para evitar novas medições cada vez que preparar o arroz. Não há necessidade de se ficar medindo a água toda vez que fizer a mesma quantidade de arroz.
No inverno, deixo o arroz de molho durante 5 ou 6 horas e no verão, de 2 a 3 horas, pois o calor facilita a fermentação.
Quando estiver com pressa, não é necessário deixar de molho. Basta começar a fazer o arroz com água a 40ºC, utilizando a mesma medida básica. Pode-se usar água fria. Nesse caso, porém é preciso que acrescente um pouco mais que a medida básica.
O sal deve ser posto no momento em que se leva a panela ao fogo, para que não estrague a panela, tendo-se o cuidado de acender o fogo depois de tampá-la. Recomenda-se aprender a por o sal com a mão, memorizando a quantidade, o que evitará medi-lo com a colher, todas as vezes que se salgar o arroz ou temperar os alimentos.

INTENSIDADE DA CHAMA
Para regularizar a intensidade do fogo, iniciamos o cozimento do arroz no fogo brando durante 3 minutos, mais 3 minutos em fogo médio e depois  em fogo forte, até a válvula chiar. Mantenha essa chama de 1 a 2 minutos e, logo depois, reduza em fogo brando por 40 a 60 minutos, conforme a quantidade e, logo após, passe para o fogo brando por 3 a 5 minutos.
Apague o fogo e deixe em repouso por 5 a 10 minutos. Levante a válvula e deixe sair a pressão.  Abaixe a válvula e mantenha o arroz em repouso de 3 a 5 minutos antes de abrir a panela.
É importante entendermos a razão de se proceder de forma tão meticulosa.  No Inicio da operação, deve aumentar o fogo forte, o arroz da periferia começará a esquentar antes do arroz que fico no meio. Se aumentarmos o fogo aos poucos, o calor de propagará gradativa e uniformemente, proporcionando um cozimento homogêneo. Isto pode ser observado na superfície do arroz cozido onde se notam consistência própria do arroz bem preparado. Quando se cozinha o arroz em pequena quantidade, o aumento gradativo do fago deve ser muito mais cuidadoso.
Fonte: Arte Fundamental da Vida, B Kikuchi
Creme de arroz molhado

Rosana Guedes Carrinho

2 copos de arroz cateto integral
2 copos de água
Deixar de molho por 2 dias na geladeira

bater no liquidificador bem (mais ou menos 2 minutos).
coar numa peneira fina
o restante da peneira volta a ser batido com mais 2 copos de água.
coar e o restante, novamente bate com 1 copo de água.
Enquanto isso, ferver 6 copos de água numa panela grande.
quando estiver fervendo, despejar o arroz batido, com uma pitada de sal e mexer sempre até engrossar.  Após ferver, deixar em fogo baixo por 30 minutos.
Opcional: acrescentar 1 garrafinha de leite de coco e deixar ferver por mais 10 minutos.

Costuma-se utilizar esse creme como base para sopas e cremes salgados ou como base para o “manjar de coco”.
Nesse caso, com uma calda de ameixa seca:

12 ameixas
1 copo de água
2 copos de açúcar mascavo
ferver tudo.

 
Feijão azuki c/abóbora
Rosana Guedes Carrinho

Deixar o feijão azuki de molho por uma noite em uma vasilha c/ água.
Cozinhar em panela de pressão, entre 20 a 30 minutos. Desligue.
A parte refogar com óleo, uma cebola com 1/2 abóbora hokaido, cortada em pedaços pequenos e finos, temperar com sal.
Após estar refogada, mas sem precisar cozinhar demais, junta-se ao feijão, terminando por cozinhar e ficar bem macia. Tempera-se com um pouco mais de sal ( à gosto) e  folha de louro.
Sugestão- Uma ameixa umeboshi para cortar a acidez e ficar mais digestivo.
Também pode- se acrescentar alga kombu.

 

                                                 Conserva de Gengibre

A conserva de gengibre, também chamada de Gari, é uma conserva muito  utilizada na culinária japonesa e que os brasileiros adoram, para comer com  sushis e sashimis.

Dizem os japoneses que o Gari serve para “limpar” a boca, para melhor sentir  o gosto dos diversos tipos de sushis e sashimis. Também é ótimo para gripes,  resfriados e rouquidão

Ingredientes

- 1 kg de gengibre

- 6 xícaras (chá) de vinagre de arroz

- 3 colheres (sopa) rasas de sal marinho

- 1 ½ xícaras (chá) de açúcar orgânico

- 1 vidro grande com tampa, lavado e esterilizado em água fervente

Modo de Preparar

Descasque o gengibre, corte em pedaços menores e rale em fatias bem fininhas,  sempre no sentido de suas fibras. O que não conseguir ralar, corte com a faca.  Cozinhe-os numa panela com água até que ferva. Escorra. Deixe esfriar. Aproveite  a água para o chá, com cravo e canela, sobre o qual falamos acima.

Em outra panela, coloque o vinagre, o sal e o açúcar e leve ao fogo até que  ferva.

Desligue o fogo e deixe esfriar. Acrescente o gengibre na mistura de vinagre,  sal e açúcar, sempre lembrando que ele deve ficar imerso no vinagre. Tampe e  deixe curtir em temperatura ambiente por uns 2 dias. Depois deve ser conservado  em geladeira. Dura aproximadamente 6 meses.

 

Continuar lendo